Promotoria de Justiça Criminal se reúne com Polícia Civil de Parauapebas para ouvir as demandas da corporação

0

A 1ª Promotora de Justiça, Magdalena Teixeira, se reuniu com a Polícia Civil para ouvir as demandas da corporação. A reunião, realizada na sede do Ministério Público, na última sexta-feira (23/9), teve por objetivo otimizar o trabalho processual para a sociedade, no que tange a prestação da Justiça de forma mais efetiva e célere.

Na ocasião, foram ouvidas as necessidades imediatas das autoridades da Polícia Civil, da Delegacia Especializada de Defesa dos Direitos da Mulher (DEAM) e da Delegacia Especializada no Atendimento à Criança e ao Adolescente (DEACA), com o objetivo de verificar o que pode ser realizado por meio de Acordos de Não Persecução Penal (ANPPs) para conseguir equipar a delegacia.

Além disso, também foram debatidos os temas referentes ao atendimento às vítimas de crimes; processos cautelares; a qualificação dos indiciados nos inquéritos policiais; a questão do reconhecimento de suspeitos de crimes pelas vítimas e testemunhas; o atendimento de pessoas ofendidas; a questão de medidas cautelares, que estavam dando problemas no Tribunal de Justiça Eleitoral (TJE); dentre outras questões.

De acordo com a PJ Magdalena Teixeira, as demandas das atividade policiais são bem acompanhadas pela Promotoria Criminal, devido ao bom relacionamento mantido entre as instituições: “As reuniões serão realizadas sempre que houver necessidade, para acompanhar as demandas. A gente tem um bom relacionamento aqui nas promotorias criminais com os delegados. A gente sempre procura trabalhar lado a lado com a com a polícia militar e civil, com o presídio, com a Defensoria Pública e o Fórum, para atender as demandas deles”, ressalta a promotora.

A reunião contou com a participação de 12 delegados de Polícia Civil do polo Parauapebas, que estão lotados na 20ª Seccional. Também estiveram presentes a assessora ministerial da 2ª Promotoria de Justiça Criminal de Parauapebas, representando o promotor de Justiça Danilo Colares, titular da comarca; e a assessora e a analista da 1ª Promotoria Justiça Criminal.

Fonte: MPPA

Foto: MPPA

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.