Projeto “LIGGA CAMPEÔ inicia aulas da escolinha de futebol feminino em Curionópolis

0

A Quadra Poliesportiva da Escola Municipal Santos Dumont em Curionópolis é o palco do mais novo projeto esportivo de formação de atletas no futebol feminino.

Trata-se do “Projeto Ligga Campeã”, uma ação social da mineradora Ligga, que está contemplando inicialmente 50 meninas do município, com idades entre 10 a 16 anos.

“O “Projeto Ligga Campeã” visa a inclusão de jovens no esporte, ofertando aulas de futebol para duas turmas, que ocorrerão no contraturno escolar, duas vezes por semana, no horário das 17h45 às 19h45 até dezembro. O projeto é destinado às alunas da rede pública de ensino das comunidades de Curionópolis: Centro, Jardim Panorama, Miguel Chamon, Bandeirantes, Bairro da Paz, Vila Rica, Frei Henry” detalhou o Gerente Geral de Operações da Ligga no Pará, o geólogo Jairo Leal. Além de disponibilizar gratuitamente as aulas, todo o material e uniformes para as alunas nos treinos, a Ligga também oferece um lanche saudável, com sucos naturais, frutas e saladas de frutas e sanduiches naturais.

Jairo ressaltou que o projeto conta com o apoio do Presidente da LEC / Liga de Esportiva de Curionópolis Rogério Serelli, a quem agradeceu a parceria.

O pontapé inicial do Liga Campeã aconteceu essa semana, com a entrega dos kits contendo uniformes, um eco-copo (para a redução da geração de resíduos) e material das aulas às alunas, que estavam acompanhadas de seus pais, sob o comando da professora e técnica de futebol feminino Milka Lima Correia. A profa. Milka é moradora do município e promete somar esforços junto à mineradora Ligga, para despertar o gosto pelo esporte e pela vida saudável entre as alunas; e quem sabe, ajudar também na formação e revelação de futuras jogadores de destaque para o futebol feminino brasileiro.

A mineradora Ligga, que opera em Parauapebas e Curionópolis com o projeto Ferro Sul, conta com uma gestão moderna e valores alinhados aos conceitos de ESG (sigla em inglês para Meio Ambiente, Social e Governança), e como destaca o Presidente, engenheiro civil Gerson Luiz Petterle, a empresa prioriza o desenvolvimento e aproveitamento da mão de obra local em todas as ações que realiza:

“O compromisso da Ligga é atuar com projetos transformadores, para beneficiar as atuais e as futuras gerações. E fazemos isso também com ações sociais que, além de contemplarem pessoas da comunidade, também ajudam a promover o empreendedorismo nessas comunidades. No caso desse projeto, vale ressaltar que tanto o lanche saudável, assim como os uniformes das alunas foram confeccionados por pessoas da própria comunidade. Priorizar a mão de obra local na empresa, assim como a contratação de fornecedores locais é uma diretriz da empresa. Estamos muito felizes com o início desse projeto e desejamos muito sucesso nos treinos a todas as alunas”, afirmou o Presidente da Ligga Gerson Petterle.

E mesmo antes de iniciar a obra em escala industrial, o Projeto Ferro Sul da Ligga já atua fortemente na área social; realizando ações que estão beneficiando pessoas das comunidades locais em diversas frentes como saúde, educação e capacitação profissional, desenvolvidas pela empresa e com apoio de parceiros locais como órgãos municipais, Sistema S, entre outros.

Além do Projeto Ligga Campeã que acabou de ser iniciado em Curionópolis, a mineradora também está investindo no eixo educação com o Projeto Liggando as Letras, que oferta apoio pedagógico (aulas de reforço escolar) de português e matemática para alunos das séries finais do ensino fundamental; beneficiando 59 alunos da UEEF João Evangelista Araújo de Oliveira em Parauapebas.

FOTO – DIVULGAÇÃO: A mineradora Ligga deu o pontapé inicial no projeto Ligga Campeã, que está beneficiando 50 meninas de Curionópolis com aulas de futebol feminino.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.