Miquinha solicita aparelho de ressonância magnética para Paraupebas

0

Na última terça-feira (04), Miquinha apresentou na Câmara a indicação de Nº 398/2022, que solicita a aquisição de um aparelho de ressonância magnética, bem como, a capacitação de profissionais para o manuseio do referido aparelho. Atualmente, os exames de ressonância magnética, tem sido realizado através de contratação com clínicas particulares, limitando os números de exames devido valores estipulados no contrato.

Miquinha acredita que, a aquisição do aparelho, implicará em menor custo orçamentário, maior agilidade e bem-estar dos pacientes na realização do exame, evitando deslocamento do Hospital Geral de Parauapebas- HGP e a longa espera em receber o laudo do exame que é de urgência e que oferece maior assertividade ao tratamento de doenças mais complexas.“Estamos vivenciando uma situação negativa em relação a realização do exame de ressonância magnética, devido ao grau de dificuldade desse exame.

São vários pacientes na fila de espera, onde acaba tendo uma demanda reprimida, com um alto custo financeiro, que varia entre R$ 800 e R$ 1.000, isso gera um impacto direto nas famílias mais carentes e indiretamente em toda a população, que necessita desse atendimento. ” Justificou o parlamentar.

O diagnóstico precoce, é uma forma de prevenção secundária para as enfermidades, impedindo atividades patológicas graves e de extrema importância para o tratamento de inúmeras doenças, além, da melhoria na qualidade de vida das pessoas.

Sabemos que, ao conhecer os fatores de riscos e investir em medidas de prevenção no estilo de vida, leva a longevidade do indivíduo. Com esse exame, o paciente pode ter o diagnóstico de doenças neurológicas, ortopédicas, abdominais, cervicais e cardíacas, nesse intuito, se faz necessário a aquisição de um aparelho de ressonância magnética, bem como, a capacitação de profissionais, para manuseio do referido equipamento, no Hospital Geral Parauapebas-HGP.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.