Greve: Servidores da educação do IFPA paralisam as atividades em Parauapebas

0

Nesta terça-feira, 24, servidores da educação do Instituto Federal do Pará anunciaram a paralisação das atividades no município, que deve ocorrer nesta quinta-feira, 26. A grave acontece em todo Pará e Brasil, de acordo com os servidores a iniciativa visa chamar atenção do governo federal para a atual realidade em que estão os Institutos Federais do país.

Segundo os educadores hoje os institutos federais estão em situação precária, além de cobrar do governo federal melhorias, os técnicos da educação quanto os servidores estão exigindo um reajuste salarial de 19,99%, que seria referente a inflação dos últimos três anos, período de 2019 a 2021.

Segundo a categoria o sindicato tentou negociar o fim do congelamento salarial, situação que já dura quase cinco anos para os técnicos-administrativo e que se três anos aos docentes.

Ainda em nota divulgada, os servidores do IFPA afirmam que a pauta de reivindicações é mais ampla, onde os educadores exigem ainda a revogação da Emenda Constitucional 95, emenda está de acordo com a categoria teria provocado o teto dos gastos que reduziu os investimentos em educação, que teria resultado na precariedade do ensino nos institutos Federais.

Ainda segundo a categoria a falta de investimentos na instituição resultou na perda da bolsa permanência que era destinada aos alunos, falta equipamentos e material nos laboratórios, faltam quadras para a prática de educação física, não existem salas de artes com material apropriado, falta refeitório com alimentação destinadas aos estudantes, falta equipe especializada para atender os alunos como psicólogos, assistentes sociais e demais profissionais para atender a demanda.

Outro ponto abordado na pauta de reivindicações é em relação a Reforma administrativa (PEC 32) que está em pauta no Congresso Federal, que de acordo com os educadores tem por objetivo desvalorizar o trabalho do servidor público, onde a proposta é diminuir as contratações e priorizar aos poucos os serviços de educação.

(Pebas Notícias)

Foto: Luma Vieira

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.