Consumidor afirma ter sido alvo de propaganda enganosa exposta por loja de sapatilhas em shopping de Parauapebas

0

Um cliente de nome Leonardo Teles estava nas dependências do shopping do município de Parauapebas, na Rodovia PA-275, quando se deparou com o anúncio em uma vitrine de uma loja de sapatilhas, a propaganda referia-se à promoção de sandálias, onde foi exposto o seguinte anúncio aos consumidores na compra de uma o mesmo tinha direito a 30% de desconto, na compra de duas o cliente ganharia 40% de desconto e levando três o desconto seria de 50%.

Leonardo resolveu entrar na loja a fim de comprar sandálias para sua filha e para aproveitar a promoção, dirigiu-se à vendedora e perguntou quais produtos estariam na promoção e ela apontou para algumas sandálias que estariam na vitrine. O cliente então escolheu três pares e perguntou o preço de cada uma a fim de somá-las e aproveitar o desconto de 50% conforme exposto, quando foi surpreendido pela resposta da vendedora que informou que cada uma tinha 30%, informando ainda que a promoção exposta já havia acabado.

Segundo Leonardo Teles, foi questionado o porquê da loja deixar exposto na vitrine uma promoção que não existia mais, questionamento que a vendedora não soube responder. Por se tratar de um anúncio e existir previsão no código da defesa do consumidor o cliente afirmou que iria levar os três pares pelo desconto conforme anunciado pela loja, momento em que segundo Leonardo apareceu uma mulher que se identificou como gerente da loja, mas sem dizer seu nome desferiu a seguinte palavras “pois também não temos a obrigação de vender nada da loja para você!”. Diante do desrespeito e constrangimento, na garantia de seu direito, ele resolveu filmar a promoção exposta e mais uma vez a gerente se dirigiu a ele de maneira ríspida e desrespeitosa dizendo “Você veio aqui foi para arrumar confusão!”, chegando a ameaçar a chamar os seguranças para confiscar o aparelho celular do mesmo devido às imagens registradas, além de tirá-lo de dentro da loja.

Leonardo frisou que ninguém iria pegar seu aparelho celular e que os seguranças não iriam retirá-lo da loja, pois estava exercendo seu direito enquanto consumidor e cidadão e iria entrar com uma ação contra a loja por infringir o código do consumidor. Após o ocorrido a mulher que se identificou como gerente retirou o anúncio exposto na vitrine da loja.

Código do Consumidor

A Lei 8078/90 do Código de Defesa do Consumidor dispõe sobre a proteção do consumidor e dá outras providências. Conforme o Art. 37. É proibida toda publicidade enganosa ou abusiva. § 1º É enganosa qualquer modalidade de informação ou comunicação de caráter publicitário, inteira ou parcialmente falsa, ou, por qualquer outro modo, mesmo por omissão, capaz de induzir em erro o consumidor a respeito da natureza, características, qualidade, quantidade, propriedades, origem, preço e quaisquer outros dados sobre produtos e serviços.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.