Artista baiano se apresenta nessa terça no Theatro da Paz

0

A história da música brasileira contada e cantada através do trombone. Essa é a proposta do projeto “Fala, trombone!” protagonizado pelo músico Bruno Nery, que terá sua estreia nessa terça-feira, 22 de fevereiro, no Theatro da Paz, em Belém. Bruno tem uma carreira profissional na música de mais de 20 anos e há quase 1 ano integra a nova formação da Amazônia Jazz Band. A apresentação acontece na abertura do concerto da AJB, às 20h.

“Por mais diversa que a música seja – e ela é – o trombone é um elemento que permeia e fortalece a construção dessa musicalidade, desses ritmos, e é isso que eu pretendo mostrar, que músicas que habitam o imaginário coletivo e estão no lugar da afetividade do público são lindamente interpretadas pelo trombone”- diz o artista, que é especialista neste instrumento. Além dele, o projeto conta com a preciosa colaboração do VJ Lobo, artista paraense que traduzirá em imagens esse trajeto de gênero em gênero musical, ou como eles dizem: “de estação a estação”, como numa viagem Transamazônica, ligando o Norte ao restante do país.

Do Pará ao Pará – O espetáculo inicia com a apresentação de “O Guarani”, de Carlos Gomes, numa clara referência à Ópera executada no mesmo Theatro pelo maestro, pouco antes de sua morte, em 1895. O Theatro leva ainda o busto do regente e do escritor José de Alencar, autor da obra original que reverencia nosso povo originário. Da ópera ele segue um percurso pelos principais gêneros musicais, como choro, samba, forró, entre outros, e retorna ao Pará, executando um carimbó tradicional. O show, que conta ainda com a participação do guitarrista virtuose Kim Freitas, é costurado por projeções em vídeo mapping que promete transportar o público para dentro do espetáculo e revirar as memórias afetivas de quem aprecia uma boa música: a boa música brasileira.

A retirada de ingressos poderá ser feita na bilheteria do Theatro da Paz e pelo site www.ticketfacil.com.br. Os ingressos estarão disponíveis a partir das 9h da manhã no dia do concerto e custará R$2,00 (dois reais) e mais um quilo de alimento não perecível. O concerto é uma realização do Governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (Secult) e da Academia Paraense de Música (APM). O espetáculo é produzido pela Tabuleiro Produções.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.